HOME SOBRE CONTATO FREEBIES CLIPPING

O fim de uma leitura


15 janeiro 2016


Se você está lendo isso agora, é porque eu finalmente mudei de ideia quanto a deixar isso guardado em uma pasta de “Textos nada a ver” que tenho no meu Windows. No inicio eu realmente pensei que esse texto não teria nada a ver e que vocês realmente não entenderiam o que eu estou tentando passar aqui. Lembro que uma amiga uma vez me disse que adora o que eu escrevo, mas que muitas vezes, não entende. Tudo bem, muitas vezes eu também não entendo metade do que escrevo, eu simplesmente boto pra fora o que está engasgado, ou enganado em meu coração.

 Como também penso que toda leitura é questão de momento, você não vai ler um texto sobre perda se o que você mais quer é ver se outras pessoas estão também tão felizes quanto você e também não vai fazer ao contrário, ler um texto sobre felicidade, sendo que o que você mais precisa é ver que não é a única que está a passar por isso.

 Depois do que minha amiga disse, comecei a separar meus textos. Pastas especificas para cada assunto: Textos de amor, textos de aceitação, textos de relacionamentos, Listas, Cartas, Texto tristes, Texto de auto ajuda e texto que eu ainda não sabia sobre o que eram. Na verdade, esse texto deveria estar nessa ultima pasta, só que por insistência de sabe-se-lá-oque eu resolvi jogar ele no Facebook. Acho que era a minha consciência ou meu guia espiritual, sei lá, dizendo que outra pessoal tinha que ler isso.

 Pois bem, o que eu estou a escrever é isso. As vezes nos sentimos perdidos, como se seguir a rotina da vida não fosse normal. Nascer, crescer, aprender, estudar, namorar, formar, trabalhar, trabalhar, trabalhar, casar, trabalhar, trabalhar, ter uma família e trabalhar até não mais aguentar. Se bem que eu não me importaria de fazer isso sabendo que isso é mesmo o que quero. A questão é que se você não segue isso, você já é estranho. “O que? Você ganha para escrever livros?” “O que? Você só viaja? Como assim?” “Você só sabe dançar? E depois?” “Ok, então você vai viver a vida fazendo comida para os outros?” E o que que tem?

 Desde quando crescer é ser igual? Ainda lembro-me muito bem o que certa professora disse sobre isso: “Crescer é mudar”. E apesar de todas as perguntas que vieram em seguida daquela frase, ela continuou falando. “Crescer é se descobrir, é quebrar a cara, aprender, duvidar, é seguir sozinha, crescer é sonhar.” E caramba, vocês não sabem como aquelas palavras me deixaram, de certa forma, aflita. Eu queria crescer, só que não sabia quando e como isso ia acontecer. Quando eu tinha 7 anos, imaginava que iria crescer com 10. Então quando eu tinha 10, perguntei para minha mãe se eu já era moça crescida, ela disse que sim. Só que depois, do nada ela falou de uma tal festa debutante e tive que esperar até meus 15 anos, nessa idade eu já achava que era mulher. Me comportava como gente que sabia de tudo e ditava regras para mim mesma.

 Tempos atrás encontrei aquela minha professora na rua e perguntei sobre essa coisa de crescer, ressaltei o que ela disse em uma certa época na sala e ela ficou pasma pela compreensão ao pé da letra. Disse que crescer era tudo isso, mas que eu não tinha vivido nem metade. Perguntou se eu já me descobri, se já quebrei a cara, se já segui sozinha, se já vivi meus sonhos? E quer saber, a única coisa que fiz foi duvidar de mim e perguntar se eu já era a tal da moça crescida. Eu apressei demais meus passos e quis correr atrás de uma descoberta que sabe-se-lá-porque nunca me importei em realmente procurar. 

Crescer é muito mais viver. Quando se vive, toda a descoberta, o choro, a duvida, o sonho e o aprendizado, vem junto. Quando se vive, você não precisa aprender para aonde está indo, você só tem que ir. Não tem que seguir uma regra de onde morar, como conseguir, por que ter, e fazer uma estatística enorme de possibilidades. Quando você cria expectativa em cima de tudo isso, ela apenas se transforma em uma perspectiva de longa data.

22 comentários:

  1. Kézia que Lindeza gente.
    Até o sentimento após terminar uma leitura você consegue colocar com maestria no papel. Terminei um livro que me deixou nessa sensação de vazio.
    Beijo

    www.tecontopoesia.como

    ResponderExcluir
  2. Kézia que Lindeza gente.
    Até o sentimento após terminar uma leitura você consegue colocar com maestria no papel. Terminei um livro que me deixou nessa sensação de vazio.
    Beijo

    www.tecontopoesia.como

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada linda <3
      Todos os livros que termino de ler me deixa com essas sensações kkkk
      Beijooo

      Excluir
  3. Que lindooooo! <3 Sempre quando eu termino de ser um livro eu fico olhando pro nada por um tempão e depois eu acordo haha' É como se estivesse trocando de vida mesmo! Amei o texto, ficou tão lindoooo! "O próximo serei eu!" com certeza!! Estou apaixonada por esse texto e por suas ilustrações! São simplesmente perfeitas! Parabéns!! Beijoos <3

    http://mar-de-ideias.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada linda :D
      Fico feliz que tenha gostado!

      Excluir
  4. Esse texto me deu um tapa na cara hahaha, isso acontecer sempre comigo, fico tão triste quando um livro que estou lendo acabar. Já li livros que me fez sentir em uma realidade, depois eu vejo que foi apenas um livro. Acho que essa é a magia da leitura, nos transportar para um mundo de fantasias <33
    Beijos,
    www.dosedeilusao.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A leitura faz isso com a gente, e quanto mais melhor!!

      Excluir
  5. Oi Kézia!
    Que texto lindo! Você conseguiu descrever muito bem o sentimento de terminar uma leitura.

    Beijos,
    Epílogos e Finais

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada linda! Ainda bem que consegui entao haha <3

      Excluir
  6. E não é assim que eu me sinto, faz um tempo que não leio nada, mas, na época que tinha tempo para ler quase um livro por semana, ficava tão agoniada com o fim da leitura que já partia para outro logo em seguida. haha

    Adorei o texto, parabéns! ;)

    http://www.rosachicleteblog.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Muito lindo esse texto. Eu tento não ficar tanto tempo entre um livro e outro mas é muito difícil! Tem livros que marcam demais a gente e é muito difícil quando terminam :)
    boa semana :)

    Red Behavior

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, os melhores sao esses que marcam <3 ahaha

      Excluir
  8. Oi oi.
    Muito bonito o texto !

    bjs
    www.MirellysEspinelli.com

    ResponderExcluir
  9. Belíssimo texto. É exatamente assim que nos sentimentos ao terminar uma obra.

    Desbrava(dores) de livros - Participe do top comentarista de janeiro. Serão dois vencedores!

    ResponderExcluir
  10. Que texto maravilhoso! Representou tudo que nós sentimos, e também os autores. Eles lêem os livros com um olhar muito mais cuidadoso, procurando por detalhes, pontos altos, parece tão mais fácil ler do que transportar suas ideias pro papel. Enquanto nós leitores, nos sentimos sem vida ao terminar um livro, ou loucamente ansiosos pro lançamento do próximo volume, e nem sei dizer o que é pior hahaha

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com.br/
    Tem resenha nova no blog de "Eu te amo, você me assombra", vem conferir!

    ResponderExcluir
  11. Primeiro: Vejo suas fotos com lençol branco e fico imaginando como deve ser difícil mantê-lo branco AHSUIAHUISHUAIHSUHUIAH
    Aquele medo de ficar orfã de um livro sem continuidade. Sem saber que rumo tomar pois não mais encontrará tal personagem... Sei bem.
    | Sorteio do livro: "Como ter uma vida normal sendo louca" |
    | FB Page A Bela, não a Fera|

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HAEUEHUEH moça, tu nem faz ideia.
      É dificil conseguirmos tocar nossa vida, depois que vivemos outra, né?

      Excluir
  12. Amei esse texto viu <3 Falou comigo pois é assim mesmo, eu entro nas historias dos livros que eu leio, e os que eu escrevo ainda mais, me faço amiga dos personagens, tento entender o que se passa na mente deles, é uma coisa muito gostosa de se fazer, mas as vezes penso se eu não sou meio lokona KKKK
    beijos!
    http://cheiade-alegria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Amo suas fotos do instagram, quase morro com elas kkk.
    Esse texto disse exatamente tudo, me vi lendo e pensando que você colocou ali cada sentimento de uma leitura. Amei o post.
    Beijoos. ❤
    http://amordeluaazul.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

© Kézia Martins / Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Colorindo Design
Tecnologia do Blogger.