HOME SOBRE CONTATO FREEBIES CLIPPING

Sobre tentar te esquecer...


31 agosto 2016


Hoje eu acordei pensando em você. Na verdade, todos os dias desde que eu te conheci você esteve em minha mente. Mas esta manhã foi diferente, afinal, estou decidida a te esquecer. Talvez você já esteja sentindo que eu estou me afastando e tentando esconder o que sinto. Ouvindo uma música que a letra diz de forma simples o que eu gostaria de te dizer, fiquei pensando na grandeza de um possível sentimento que eu estou tentando matar aos poucos. Se eu for parar para pensar, eu nunca gostei de alguém dessa forma. O tempo em que nos conhecemos é curto, eu sei, mas existem algumas particularidades que não conseguimos explicar, ter nascido essa paixão é uma delas. 

Não é só o fato de eu amar o teu sorriso e de me render quando inalo o teu cheiro, nem porque você tem o tipo físico que eu sempre admirei desde pequena. A tua pele branca e teus cabelos e olhos castanhos é sim um grande atrativo. Mas com essas características, há inúmeros por aí. É que você tem aquilo que chamam de “pacote completo”, pelo menos, para mim. A tua inteligência, teu senso de humor, tua forma autêntica de agir e falar, o ato de não pisar em ovos e ser tal como é, também são fatores que fazem que eu me encante cada vez mais e me deixam de mãos atadas. No entanto, ainda sim não é isso. 

São os teus defeitos que conseguiram driblar minha admiração e me fizeram notar que você é realmente único e diferente dos demais. Você fala palavrões e ingere bebidas alcoólicas, não falo esse tipo de palavras e muito menos bebo, desde pequena faço bico e birra com qualquer que seja a pessoa que gosto e bebe. Inclusive essa minha negação em relação ao álcool já me gerou inúmeras discussões ao longo da vida. Porém, com você, eu ignorei o etilismo. Me joguei em teus braços e mesmo após teus goles de cerveja, te dei beijos apaixonados, sem preconceitos, receios e rodeios. 

Se aqueles que foram alvos de meu nariz torcido me vissem te beijando, te considerariam um deus. Será eu uma nova pessoa? Ou você é a pessoa que eu esperei toda a minha vida para quebrar as regras que ninguém nunca quebrou? Não, perda de tempo pensar isso. Afinal, esse texto está mais para despedida que para descobrimento do amor da minha vida. Amor da vida? Faça-me rir. Já cheguei acreditar que isso existia, e se realmente existe, sinceramente? Duvido que seja você. Não que você não tenha tudo que eu quero e preciso, tem. Mas porque você já deixou bem claro que não quer compromisso. E não é só isso, eu não devo ter despertado em ti o que despertaste em mim. Como mesmo me disse, você tem um carinho especial por mim. C-a-r-i-n-h-o. Eu também tenho apreço especial, mais tenho também outros sentimentos, os quais eu não consigo entender como tomaram conta de mim. 

Todavia não posso deixar que essas emoções se alastrem como raízes fortes de uma grande árvore, não posso deixar que tome conta de calçadas e cause danos ao cimento que impede seu crescimento e tudo vire um caos em pedaços. Tenho que guardar essa minha capacidade em potencial de amar para quem realmente esteja disposto a receber tamanho amor. Por que estou falando de amor? Tudo bem, eu ainda não te amo, é cedo para isso. Não obstante percebo que te amaria com a mesma facilidade que tenho de amar uma flor. Digo flores porque posso vê-las em qualquer lugar, lindas e radiantes ou com pétalas secas e sem vida, com ou sem espinhos, plantadas em um jardim ou num buquê em uma floricultura, as amo. É um amor que não depende só de beleza, que sei ser temporária. É um amor que entende suas fases e ciclos, que continua amando seja na primavera, verão, outono ou inverno. Um amor que aceita mudanças, que além de admirar, valoriza o que é o mais importante, a essência. 

Está aí, a tua essência é que me cativou. Cativar. Não mais poderei me apossar desse verbo. Porque meu coração já entendeu que chegou o momento de soltar o que a de ti em mim. Guardarei os momentos bons e ainda estou pensando se devo permitir que em minhas lembranças eu saboreie do teu admirável sorriso. É um risco, eu sei. Já me arrisquei demais. Me arrisco até escrevendo essas frases. Nunca se sabe com o que vamos nos deparar quando damos vida a palavras que saem quase que sem permissão. 

Faz dois dias que não nos falamos e em todas as horas eu me lembrei de você. Espero escrever num futuro próximo outro texto que diga que meus pensamentos sobrevoam outros campos. Faz parte da nossa existência nos deparamos com um afeto grandioso e tê-lo que deixar partir. Nem todos estão aptos a se envolver e a vivenciar o que há de mais belo. Não era e não é o teu momento de abrir as portas para viver um romance ou talvez eu não sou a pessoa que te tiraria dos eixos da racionalidade.

 Quando você estiver disponível para deixar-se levar pelas batidas do coração, desejo que você encontre alguém que te olhe com toda a doçura e afago, que te beije não só com os lábios mas também com a alma, que te abrace e te faça sentir seguro. Alguém que te elogie com sinceridade e convicção e que não te deixe esquecer nem por um segundo o quanto você é lindo e o teu riso maravilhoso. Alguém que te faça entender que conquistas, conhecimento, carreira profissional e acadêmica são um dos pilares da vida, mas que o bem mais valioso de cada ser humano na terra é o ato de doar-se ao outro e compartilhar da irracionalidade que é amar e ser amado. 

Porque só é feliz de verdade quem consegue compreender que estar lúcido também é enlouquecer-se nos braços de alguém.

6 comentários:

  1. Difícil é esquecer o que coração tende a lembrar, né? ❤

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim sim, com certeza Kaila, infelizmente! rs

      Excluir
  2. Sabe quando o texto fala com você? Então <3
    Parabéns pelo texto.

    Blog.
    Facebook.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oooown, fico feliz que meu texto tenha falado com você! Obrigada! S2

      Excluir
  3. Bravo!
    Parabéns Kézia!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, não foi a Kézia que escreveu, rs. Foi a colaboradora dela, no caso eu, rs. Mas obrigada de qualquer forma! S2

      Excluir

© Kézia Martins / Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Colorindo Design
Tecnologia do Blogger.