HOME SOBRE CONTATO FREEBIES CLIPPING

RESENHA: O URSO E O ROUXINOL


20 janeiro 2018


O urso e o Rouxinol é o primeiro livro da trilogia The Winternight, baseado no folclore Russo. O livro é um conto de fadas, muitas vezes um pouco obscuro, que tratará a historia de Vasya, uma jovem que teve seu destino imposto desde o nascimento por obter os poderes da avó.

Ela é a filha mais nova de quatro irmãos e orfã de mãe. Um pouco antes de morrer, sua mãe pede ao marido para cuidar de Vasya pois ela tem os poderes da avó e será julgada por isso. Os anos se passam e a criança é criada em meio a floresta, podendo enxergar seres encantados. Com todo o julgamento diante de sua filha, Pyoth Vladimirovish decide se casar de novo.

Anna, sua nova esposa, surpreende toda a família, trazendo com sequencias terriveis. Ela também consegue ver os espíritos guardiões que Vasya vê, mas ao contrário da garota Anna pensa que esses espiritos são demonios. Sua madrasta começa a desonrar os espíritos e a pregar coisas absurdas junto com um jovem Padre, fazendo a fé das pessoas diminuírem e a proteção dos espíritos enfraquecer.


Agora coisas assombrosas estão acontecendo na aldeia e Vasya é a unica que pode lutar contra isso.

De incio achei que a historia seria complicada, afinal a autora retratou várias coisas em pouco tempo. Apesar de muita coisa ter acontecido eu não me senti perdida nenhuma vez, pelo contrário, a cada página eu saber mais, com medo do fim.

Me encantei pela cultura Russa, o folclore, a linguagem, tudo! Com uma protagonista forte, a autora conseguiu demonstrar a diferença da verdadeira fé e a fé programada. A fé causada pelo medo e a fé composta por amor.

Um livro jovem, com uma temática madura e criaturas extraordinárias.



LIVRO: O URSO E O ROUXINOL
AUTORA: KATHERINE ARDEN
PÁGINAS: 320 
COMPRE AQUI 
NOTA:        
EDITORA: ROCCO
LIVRO ENVIADO PARA RESENHA

MULHERES EM CENA: MARIA ISABEL E SORA


19 janeiro 2018



O livro de histórias do projeto Mulheres Em Cena, da autora Nara Costa, é dividido em duas partes, em duas histórias de mulheres diferentes. A primeira se chama ''Maria Isabel: A dona de casa'' e a segunda se chama ''Soraia: A empresária''. Ambas as histórias são curtas, então é difícil as resenhar sem dar detalhes, portanto vou fazer o melhor que conseguir para evitar spoilers.


A história de Maria Isabel fala sobre uma mulher que tenta se empoderar, criar o filho e viver em harmonia com o marido, mas que não está nada bem no fundo e já não sente o mesmo pelo casamento. Temos, desde o início, uma mulher que não é valorizada pelo marido, que a trata como se fosse algo que sempre vai estar ali para ele. Que não se importa em como ela está se sentindo, em como ela está vivendo. Enfim, alguém que realmente não se importa em saber se ela está ou não satisfazendo suas vontades.

O marido, além de tudo, viaja a trabalho e nem se importa em saber como ela está se sentindo. Maria Isabel se vê presa à uma rotina, à ações que ela já memorizou, aguentando coisas que a deixa mal todos os dias, com a intenção de não acabar com a vida que ela já construiu. A casa, o filho, o casamento. Ela se aprisiona a isso com medo de não conseguir saber o que fazer sem isso, com medo de perder essas coisas que conquistou.

Ás vezes, o marido demonstra ser carinhoso, dizendo palavras que a conforta e tentando passar um tempinho com ela, o que faz com que ela queira sempre esperar algo no relacionamento mudar para melhor. É a história de uma mulher com um casamento frio, onde não parece mais existir felicidade, mas que a encontra em alguns momentos e ousa ter esperança novamente.

Ela vai atrás de ser livre, de poder ter suas vontades e desejos realizados. Tenta valorizar a mulher e a mãe que é e isso faz com que ela cometa alguns deslizes.

É uma história sobre a culpa que alguém leva por tentar ser livre, por não querer ser rebaixada, que tem toda uma pressão, principalmente da sociedade e de coisas impostas, que pesa na vida e nas decisões dela. Mostra a trajetória de uma mulher em busca de uma vida feliz. É um livro que fala sobre alguém que está decidindo entre seguir ou não suas próprias escolhas. De alguém que pretende descobrir se vale ou não a pena desistir de tudo o que conquistou, que possui no momento, para poder ser livre e viver das próprias vontades.

                     

A história de Soraia se inicia mostrando uma mulher feliz, bonita e que cuida de si mesma e da família, mas isso muda assim que ela descobre da morte de Gustavo, por quem ela foi apaixonada - e retribuída - na adolescência, sendo impedida de levar o amor adiante e o deixando para trás. Ela descobre que ele nunca deixou de a amar, que observava ela de longe a vida toda e que tinha um lugar especial onde queria que fosse deles no futuro - ele tinha uma obsessão que era, de certa forma, doentia, já que ele tentou criar uma maneira de que parecesse que ambos viveram juntos, mas não tinha realmente ido atrás dela .

A partir disso, vemos Soraia se destruindo aos poucos, tomando álcool todos os dias, deixando de se cuidar, deixando a empresa que era dona na mão dos funcionários e da irmã, se afastando dos filhos. Conforme mais ela vai descobrindo sobre Gustavo e sobre quem ele se tornou no tempo em que ficaram afastados, mais ela se maltrata, entrando em depressão e não consegue admitir que se tornou uma alcoólatra sem controle de si mesma. O amor que era para ser bonito se torna cada vez mais possessivo e estranho e ela precisa começar a o olhar com outros olhos, para tentar enxergar algo que a deixe bem para seguir em frente e não se matando aos poucos como Soraia estava fazendo.

Uma boa parte do livro se passa com ela nesse estado, com a família tentando ajudar, mas desistindo aos poucos.

Soraia precisa encontrar uma forma de voltar a viver, de voltar a ter animo pela vida, de dar amor para os filhos e a irmã e voltar a ser a mulher que era ou que gostaria de ser. A história se passa mostrando o dia a dia de uma mulher que desistiu de viver, mostrando aos poucos como ela se tornou aquela pessoa e se ela consegue ou não voltar a viver de uma forma saudável e feliz.




TÍTULO:
MULHERES EM CENA: MARIA ISABEL E SORA
AUTORA: NARA TOSTA
EDITORA: BAMBUAL
LIVRO ENVIADO PARA RESENHA
PÁGINAS: 170



RESENHA: DO OUTRO LADO


16 janeiro 2018


Evie morreu aos 82 anos da melhor forma possível: dormindo e cercada pela família. Após a morte, sua alma vai a procura do paraíso e nesse caso é o apartamento em que viveu quando tinha 27 anos, mas ao chegar no local ela não consegue entrar. O zelador que cuida do local, e aquele que a recebe da sua vida após a morte, diz que para conseguir enfim sua verdadeira paz e seguir seu caminho ela precisa resolver algumas coisas que ficaram em seu passado.

Nossa protagonista sabe muito bem o que ele quis dizer com isso. O que está a impedindo de seguir em frente são três coisas. Três segredos.

Agora ela terá que encontrar sua força para revelar três verdade que jurou até então esconder. 

Evie é uma moça (sim, depois de morta ela voltou a ter 27 anos) muito carismática. Não tem como não gostar da personagem, mesmo me irritando em algumas partes. Achei a personagem bondosa até demais, mas isso não tirou a beleza da historia porque consegui entender seus motivos e como tudo o ocorreu para ela se tornar o que é hoje.


Além do livro ser emocionante, com um grande ensinamento, ele retrata de forma linda a vida após a morte. Em todo o decorrer da historia podemos sentir um toque de magia aqui e ali, principalmente quando um certo passarinho aparecer.

Mas apesar de tudo, ainda teve coisas que não aceitei muito bem. 

Por exemplo, a historia em si é ótima, mas mal construída. É bela, é cativante, é linda e cheia de ensinamentos, mas apesar da leitura fluida e rápida ainda fiquei confusa e terminei o livro sem entender alguns pontos. Além de certas coisas que aconteceram serem irreais demais, se fosse retratado no plano espiritual eu até entenderia, mas foi tratado no plano terreno e eu fiquei em um estado de "queee?". 

Os diálogos também foram um pouco forçados, mas apesar dos pesares eu ainda recomendaria SIM o livro por retratar algo que não é muito visto nos dias de hoje. Uma leitura sensível para quem procura aquecer a alma.


LIVRO: DO OUTRO LADO 
AUTORA: CARRIE HOPE FLETCHER
PÁGINAS: 272 
NOTA:         
EDITORA: ROCCO
LIVRO ENVIADO PARA RESENHA

RESENHA: LADY WHISTLEDOWN CONTRA-ATACA


07 janeiro 2018


Lady Whistledown contra-ataca focará em quatro historias com quatro casais diferentes protagonizando a mesma cena: O roubo de uma joia no jantar da residencia de Lady Neely. Apesar do do lugar ser sempre e as historias se chocarem, a leitura não cansativa e nos surpreende com o modo de escrita de cada autora. Cada historia descreverá a relação de um casal de um jeito diferente e único, com muito mistério e romance não tem como desgrudar do livro até chegar nas ultimas páginas (que por sinal é quando desvendamos todo o mistério). 

O conto que mais gostei foi "O primeiro beijo", da linda da Julia Quinn.
Ele irá contar a historia de Tillie, filha de um conde que está em busca de um pretendente. Ela possui um grande dote e Peter Thompson está a procura de um noiva com um belo dote. Ele é amigo do irmão de Tillie, mas nunca imaginaria que um dia se apaixonaria por ela.

A ultima tentação, de Mia Ryan. 
Contará a historia de Isabela Martin, uma dama de companhia que quer mudar o fato de nunca ter sido beijada. O cara que realizará o desejo de Isabela é ninguém menos que Anthony, um conquistador que foge de compromisso.


O melhor dos dois mundo, de Suzanne Enoch.
Charlotte (essa personagem me lembou muito de Carpúnia) é uma dama muito recatada, criada com todo o cuidado possível para evitar qualquer tipo de escândalo e mesmo assim não possui nenhum pretendente. Ou melhor, possui, só não é tão bom quanto gostaria. Até que Lorde Matson aparece e as coisas toma um rumo diferente.

O único para mim, de Karen Hawkins.
Sophia teve seu casamento destruído por um jogo de cartas e após doze anos a unica coisa que ela não esperava era ter seu marido de volta. Será que ele conseguirá recuperar o amor da jovem dama?

São historias curtas que focam no mesmo assunto: O amor. Não consegui encontrar uma que menos gostei, pois todas me prenderam focando em casais totalmente diferentes. Acho que esse é o maior ponto do livro. As várias descrições sobre o amor, nas suas diferentes formas!


LIVRO: LADY WHISTLEDOWN CONTRA-ATACA
AUTORAS: JULIA QUINN, MIA RYAN, SUZANNE ENOCH E KAREN HAWKINS
PÁGINAS: 343
COMPRE AQUI 
NOTA:          
EDITORA: ARQUEIRO
 LIVRO ENVIADO PARA RESENHA
© Kézia Martins / Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Colorindo Design
Tecnologia do Blogger.