HOME SOBRE CONTATO FREEBIES CLIPPING

Quando a Liberdade bater em sua porta


14 setembro 2016


Não tenha medo. Convide-a para entrar. Por mais assustadora que ela possa ser, no fundo ela é um amorzinho, e está ali para ser sua companheira na vida. Ofereça-lhe um chá ou um café e pergunte como foi a viagem. Quais foram as coisas que ela viu. Se houve muita decepção e amores não correspondidos. Se ela chorou muito a noite por pessoas que não mereciam suas lágrimas, e o preconceito que sofreu por causa de suas escolhas.

 Mas não pergunte só coisas ruins, pois de ruim, basta o caminho que ela percorreu para chegar até sua casa. Pergunte sobre as pessoas maravilhosas que ela conheceu naquele show em tributo a Engenheiros do Hawaii, sobre os livros que ela leu, os filmes que assistiu. Pergunte sobre seus amigos, sobre as pessoas que a influenciaram, sobre a inspiração da vida dela. E enquanto ela conta sua história, ofereça-lhe um pouco de reciprocidade e quando ela aceitar, conte como você chegou até ali. Basicamente respondendo todas as perguntas que você fez a ela no início.

 Apresente seus autores favoritos e as Fics que você escreveu baseados neles. Conte como você ganhou aquelas cicatrizes que passam quase despercebidas pela sua alma, e se doeu quando as ganhou. Fale sobre os amigos que teve durante sua trajetória e quais foram verdadeiros com você. Sobre os amores da sua vida e o que aconteceu para você crer que eles não eram para ser, mas que foram importantes para sua vida. Seus erros e acertos. Sobre madrugadas acordada fazendo maratonas de suas séries preferidas ou simplesmente por ter insônia.

E quando vocês contarem tudo o que tinham para contar, convide-a para um passeio. Mostre-lhe o que há de bonito na sua cidade e as coisas que a deixam maravilhada. Mas também mostre o que a deixa triste e o que você acha que precisa ser mudado. Leve-a para sua boate favorita e dancem até não poderem mais.

No caminho de casa, parem e apreciem o pôr do sol. Veja como é belo e até poético as últimas cores do dia, se misturando e fazendo a última apresentação antes de darem lugar à noite e suas encantadoras dançarinas brilhantes. E no instante em que a Liberdade te olhar nos olhos e dizer : "Venha comigo, não tenha medo" , agarre sua mão e liberte-se. Pois junto da Liberdade vem o Amor Próprio. E eles não vão exigir muito de você.

Apenas que seja você mesma.

7 comentários:

  1. Quando a liberdade bater em sua porta, deixe-a entrar <3 gente, que texto lindo, amei, realmente temos medo do que vem após isso e nos contentamos com a zona de conforto, seu texto me fez refletir bastante!

    http://www.leitorasvorazes.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Que texto maravilhoso. Talvez essa liberdade venha aos pouquinhos, conforme adquiro maturidade. ♥

    www.adolecentro.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Talvez sim rsrsrs 😊 que bom que gostou do texto, obg ❤

      Excluir
  3. Olá Adriely, lindo texto, é disso que normalmente sentimos mais medo! da liberdade, do novo e do diferente! adorei <3

    beijos,

    Jéssica - pitadadecinemaeleitura.blogspot.com.br



    ResponderExcluir
  4. Obrigado Jéssica,fico feliz por ter gostado! Beijos

    ResponderExcluir
  5. Obrigado Jéssica,fico feliz por ter gostado! Beijos

    ResponderExcluir

© Kézia Martins / Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Colorindo Design
Tecnologia do Blogger.